Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Até hoje, dia 8 janeiro 2014, como Presidente República, Primeiro Ministro e Ministro das Finanças, Cavaco Silva está no poder há 6908 dias (18 anos e 339 dias). .

Agora temos, ao menos, este auxílio: Um relógio com a contagem decrescente para a libertação final!!

Agradecemos ao CDS-PP ter dado a ideia do relógio com contagem decrescente!

Este contador assume que o mandato de Cavaco terminará a 29 de Fevereiro de 2016 (para nosso azar, 2016 é ano bissexto)


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

 



Livros recomendados Amazon.co.uk (kindle edition)


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D





Um post antigo sobre Stéphane Hessel

Quinta-feira, 28.02.13

No dia seguinte ao seu falecimento, publico um post que escrevi em Maio de 2011, que foi inspirado na sua obra "Indignai-vos":

 

Uma insurreição pacífica contra os meios de comunicação

Umas passagens do "Indignai-vos", de Stéphane Hessel:

 

"Cabe-nos a todos em conjunto zelar para que a nossa sociedade se mantenha uma sociedade da qual nos orgulhemos:

(...) não essa sociedade da qual os media estão nas mãos dos poderosos (...)"

 

E conclui:

 

"E é por isso que continuamos a apelar a uma verdadeira insurreição pacífica contra os meios de comunicação de massas que só apresentam como horizonte à nossa juventude uma sociedade de consumo, o deprezo pelos mais fracos e pela cultura, a amnésia generalizada e a competição renhida de todos contra todos" 

 

No já longíquo 12 de Setembro de 2009, escrevi que um dos objectivos deste blog é:

 

"Contribuir para o reforço da importância da blogosfera, enquanto alternativa aos meios de comunicação social tradicionais que são detidos, quase exclusivamente por empresários de direita. Deixo alguns exemplos: Balsemão, dono do SIC e Expresso, militante n. 1 do PSD;  Joaquim Coimbra, dono do jornal Sol, ex-accionista do BPN e membro do Conselho Nacional do PSD; Belmiro de Azevedo, dono do Público, que participou nos fóruns da "verdade" do PSD, que destila ódio a Sócrates desde a falhada OPA da Sonae à PT; José Eduardo Moniz, que saiu da TVI para a Vice-Presidência da Ongoing Media, que detém nomeadamente o Diário Económico, e que pretende adquirir uma posição accionista num canal de televisão".

 

As ideias de Stéphane Hessel também se aplicam, e de que maneira, a Portugal. Uns media nas mãos dos poderosos é caso para nos indignarmos e para combatermos. Os media de hoje são uma caixa de ressonância dos seus patrões. São o maior e mais forte aliado do liberalismo, das privatizações, da flexibilização de contratos de trabalho e de outros atrasos civilizacionais.

 

É, portanto, triste e preocupante que o PSD se proponha a privatizar um canal da RTP, que provavelmente irá acabar nas mãos da Cofina, esse grupo extremista que detém entre outros o Correio da Manhã, ou da Ongoing. Por isso vos digo: Indignai-vos...

Autoria e outros dados (tags, etc)

por sitiocomvistasobreacidade às 11:05

Entre palermas, Itália preferiu os que a fazem rir

Quarta-feira, 27.02.13

Num imperdível artigo de Krugman denominado Austerity, Italian Style, apresenta aquela que é a melhor justificação para os resultados em Itália (note-se que o artigo foi publicado quando ainda só se conheciam as projeções, mas quando as indicações de voto no comediante Grillo e no palerma Berlusconi já lhes eram favoráveis).

Dizia Krugman:

"Sem querer defender a política do bunga bunga, deixem-me fazer a pergunta óbvia: Qual o benefício que resultou do que aquilo que se designa como realismo maduro, aplicado em Itália e na Europa no seu conjunto?"

É caso para dizer que entre palermas, a Itália preferiu os que a fazem rir.

Alguém a pode condenar?

Autoria e outros dados (tags, etc)

por sitiocomvistasobreacidade às 10:48

O paraíso fiscal da Holanda e o impacto no PIB

Terça-feira, 26.02.13

Ainda a propósito das previsões de inverno que foram publicadas na semana passada pela organização liderada por Durão Barroso, a Comissão Europeia, considero interessante os dados revelados para a Holanda.

Na realidade, vemos diversos atores políticos e empresariais apaixonados pelo sistema fiscal Holandês. Quase todas as empresas do PSI-20 têm sedes na Holanda por questões fiscais e Lobo Xavier, e a sua comissão de revisão do IRC, procuram copiar o modelo.

Ora, os novos dados da Comissão Europeia são interessantes porque revelam que o PIB holandês terá uma evolução mais desfavorável do que a média da zona Euro em todos os anos da previsão.

Antes de se avançar para a criação de um paraíso fiscal à beira mar plantado, é bom que nos questionemos o que ganhará a economia real com isso.

Alguém já se preocupou em estimar efeitos reais no emprego, crescimento, combate às desigualdades sociais, na criminalidade económica (que normalmente estes "paraísos" trazem)?

Recorde-se até que para paraísos fiscais, temos a experiência da Madeira e o resultado não é famoso, pois não?

Autoria e outros dados (tags, etc)

por sitiocomvistasobreacidade às 17:56

Carvalhas reconhece o mérito de Sócrates na luta contra o resgate

Sábado, 23.02.13

O chumbo do PEC IV e consequente pedido de resgate estão a fazer quase 2 anos. O povo sente com dor aquele ato da Assembleia da República, em que PCP e BE se aliaram a PSD e CDS. Se na próxima Segunda-Feira, 25 de fevereiro, chegarão à Portela os inspetores da Troika para a 7ª avaliação, a este ato se deve como, no fundo, é admitido agora por Carvalhas.

Foi o maior erro da esquerda portuguesa, com consequências catratóficas para o país.

É, pois, com um misto de satisfação e revolta que leio, no blog jugular, as palavras de Carlos Carvalhas, antigo Secretário-Geral do PCP, a assumir, ainda que timidamente esse erro: 

 

'se o sócrates tivesse aguentado - politicamente era impossível aguentar-se - se na altura em que não queria pedir o resgate, naquela altura do pec iv (é evidente que o governo dele, passadas 24 horas já todos lhe tinham tirado o tapete), mas no plano só da ue, daquilo que se conhece viu-se que tanto a merkel como o então presidente do bce, estavam aflitíssimos, estavam a ceder, iam ceder. a sócrates, a portugal. porque não podiam deixar o país falir, nem podem.

(...)

eu não estou a dizer que tenha feito bem ou tenha feito mal. estou dizer só o seguinte: sócrates naquele quadro, teimosamente, disse 'eles hão-de resolver o assunto'. estava sozinho, já toda a gente lhe tinha tirado o tapete, o presidente da república, o psd também, o passos coelho, que de manhã lhe disse uma coisa e à tarde tinha dito outra e ele disse 'não peço resgate nenhum, eles têm de resolver o assunto'. e o que se vê nessa altura o que se vê na ue é merkel e o sr trichet a quererem ceder. a sócrates e a portugal e a dizerem 'nós temos de resolver o assunto, não podemos deixar o país ir à falência'.

(...)

a história tinha sido outra se nós tivessemos pedido a renegociação. porque no sócrates no fundo já depois de ter aceite o pec iv, porque ele estava no fundo a tomar a atitude que tomou a espanha, que tem resgate sem ter pedido resgate, que aquele lapso de tempo mostrou, que da parte da união europeia eles estavam sem recuo, porque tinham de ceder, não podiam deixar o país ir à falência.'

 

A ouvir a partir do minuto 13, ou através do link http://www.rtp.pt/antena1/index.php?t=Entrevista-a-Carlos-Carvalhas.rtp&article=6210&visual=11&tm=16&headline=13

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por sitiocomvistasobreacidade às 15:19

Previsões de inverno 2013 Vs previsões de outono 2013

Sexta-feira, 22.02.13

Foram hoje publicadas pela Comissão Europeia, presidida por Durão Barroso, as previsões de inverno 2013. Estes novos dados surgem apenas 3 meses após a publicação das previsões de Outono 2012 pela mesma instituição.

As previsões hoje apresentadas confirmam aquilo que é evidente há muito: os efeitos recessivos que a austeridade provoca são sistematicamente subestimados.

Em apenas 3 meses, todas as previsões se agravaram: desemprego, PIB e défice terão uma evolução mais desfavorável do que se suponha há um trimestre atrás.

Vejamos então alguns gráficos comparativos sobre as previsões feitas para Portugal em Novembro de 2012 e as apresentadas hoje:

Desemprego:

PIB:

Défice das contas públicas:

Mas sendo as políticas semelhantes, é natural que as mesmas não falhem apenas em Portugal. As previsões para o conjunto da zona Euro são agora mais negativas do que as apresentadas em Novembro, como comprova o quadro em baixo relativo à evolução do PIB em toda a zona Euro para os anos 2013 e 2014.

O falhanço da política de austeridade é tão eloquentemente demonstrado sempre que são conhecidos novos números, que aflige pensar que quem nos Governa (Troika e Governo nacional) ainda não se dê por vencido. Aflige, pois, ouvirmos hoje um ilustre talibã da austeridade, Passos Coelho dizer: «Estamos na direção certa».

 

PS: Já que os números parecem não convencer estes governantes, durante umas 48 horas ainda sonhei que a "Grândola Vila Morena" pudesse despertar alguma consciência mais distraída. Mas verifico com mágoa que até esse indicador estão a querer silenciar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por sitiocomvistasobreacidade às 14:58

Farinha do mesmo Sachs

Quarta-feira, 20.02.13

Daqui roubei, este desabafo do deputado do PS Pedro Marques.

 

Há dias, Correia de Campos, tinha dito que "a troika tem pela frente uns panhonhas como são os nossos actuais governantes". A acreditar na revelação do FMI, segunda a qual quem se lembrou do corte de 4 mil milhões de Euros foi o Governo, quem é, de facto, panhonhas é a Troika, que consegue ser mais branda que o Governo nacional.

Mas ponho a reserva "a acreditar na revelação do FMI", porque de facto parece que hoje em dia já ninguém quer assumir a paternidade de tão idiotas políticas, que nos arruinaram. O jogo do empurra dá jeito, quando a coisa falha.

No fundo, acho que Governo, FMI, Comissão Europeia e BCE são todos farinha do mesmo Sachs!

Autoria e outros dados (tags, etc)

por sitiocomvistasobreacidade às 11:48

CITIUS / Habilus: Uma revolução silenciosa na justiça

Segunda-feira, 18.02.13

Logótipo Portal Citius

Passados quatro anos da sua implementação, o Projeto CITIUS/HABILUS, que permitiu a informatização dos processos judiciais (isto é, a sua digitalização e gravação numa base de dados, ficando os mesmos acessíveis através de um simples click), assume-se como uma verdadeira revolução silenciosa da justiça.

Revolução, porque o acesso aos processos tornou-se de facto mais fácil e muito mais rápido. Silenciosa, porque dado o mérito do anterior Governo na matéria, convém manter o assunto em silêncio.

Mas os efeitos práticos da implementação deste Programa são hoje evidentes:

Perguntem a qualquer a qualquer oficial de justiça o que é CITIUS/HABILUS representa em termos de poupança de horas numa simples notificação de testemunha para um julgamento;

Perguntem a um advogado quantas deslocações deixaram de fazer aos tribunais para ter acesso a um processo;

Perguntem aos magistrados o tempo que poupam no acesso aos processos ou quanto tempo um juiz poupa sempre que pretende ouvir de novo o depoimento de uma testemunha que foi gravado durante julgamento

Perguntem aos inspetores judiciais o tempo que poupam na verificação do cumprimento dos prazos na tramitação dos processos ou na contagem dos despachos e sentenças que cada Magistrado profere.

Perguntem ao Ministério da Justiça ou das Finanças quanto se poupou no envio de milhões de cartas registadas ao ano.

 

Claro que na ânsia anti-Sócrates, a implementação do CITIUS/HABILUS foi muito criticada em 2009, nomeadamente pela Associação sindical dos Juízes (ASJP critica sistema CITIUS de informatização dos processos) e pelo Sindicato dos Magistrados do MP (Sindicato dos Magistrados exige suspensão do Citius).

Mas nesta matéria, como noutras, o tempo veio provar quem tinha razão.

O sucesso do projecto, desenvolvido com prata da casa do Ministério da Justiça, tornou-o agora apetecível aos privados. Vai daí o Ministério da Justiça não teve pudor em transferir este projecto para mãos privadas, transformando-o num negócio, sem respeito pela equipa de informáticos do MJ, que por esse motivo se demitiu em bloco (Demitiu-se a equipa de gestão do sistema informático dos tribunais).

Extraordinário é mesmo o facto de o próprio Sindicato dos Magistrados do MP (SMMP) reconhecer agora as vantagens do CITIUS/HABILUS e alertar para os perigos da sua privatização. Diz agora o SMMP, numa nota no seu site (discreta, porque a luta política ao Governo é coisa do passado): "Tribunais em risco de colapso informático".

Autoria e outros dados (tags, etc)

por sitiocomvistasobreacidade às 11:14

2 de Março, 16h00

Sábado, 16.02.13

Em várias localidades do país e não só:
Aveiro: Estação CP Aveiro - Marcha até Praça da República

https://www.facebook.com/events/298090300294216/

Beja:

https://www.facebook.com/events/329506297153443/

Boston: Boston Public Library

https://www.facebook.com/events/513476595383894/

Braga: Avenida Central

https://www.facebook.com/events/470395739662986/?ref=22

Caldas da Rainha:

https://www.facebook.com/events/463716607009892/

Coimbra: Pr. República -> Pr. da Canção

https://www.facebook.com/events/520187308013989/

Covilhã: https://www.facebook.com/events/251437774989391/?ref=22

Faro: Largo do Carmo/Jardim Catarina Eufémia

https://www.facebook.com/events/125580007607659/?ref=22

Funchal: Praça do Município

https://www.facebook.com/events/151815541640040/

Guarda:

https://www.facebook.com/events/519032801452851/

Leiria: Fonte Luminosa

https://www.facebook.com/events/330828613692329/

Lisboa: Marquês de Pombal

https://www.facebook.com/events/473078392752306/?ref=22

Londres: Embaixada de Portugal

https://www.facebook.com/events/429463707121848/?ref=22

Loulé: Mercado de Loulé

http://www.facebook.com/events/182645251859925/

Portimão: Praça Manuel Teixeira Gomes (frente Casa Inglesa)

https://www.facebook.com/events/119353168240308/?ref=22

Porto: Praça da Batalha

https://www.facebook.com/events/143615129128101/

Santarém:

https://www.facebook.com/events/276749272452242/?ref=3

São Miguel:

https://www.facebook.com/events/488352171223375/

Setúbal: Largo jose afonso(antigo parque das escolas)

https://www.facebook.com/events/158790830935652/?ref=22

Viana do Castelo: Praça da República

https://www.facebook.com/events/537518682933986/?ref=22

Vila Real: Frente à Câmara Municipal de Vila Real

http://www.facebook.com/events/422563644483207/

Viseu:

https://www.facebook.com/events/326904590743812/



Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

por sitiocomvistasobreacidade às 13:04








Comentários recentes

  • Joao Saturnino

    Parabéns pelo seu blog, especialmente por este "in...

  • Frango Zappa

    Quanto custa o Mario?

  • E os Homens da Luta, por onde anda essa gente? E a...

  • cheia

    Tantos erros, e nem um culpado!

  • MCN

    O problema é a raqzão porque Afonso Camões não diz...



subscrever feeds



Pág. 1/2