Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Até hoje, dia 8 janeiro 2014, como Presidente República, Primeiro Ministro e Ministro das Finanças, Cavaco Silva está no poder há 6908 dias (18 anos e 339 dias). .

Agora temos, ao menos, este auxílio: Um relógio com a contagem decrescente para a libertação final!!

Agradecemos ao CDS-PP ter dado a ideia do relógio com contagem decrescente!

Este contador assume que o mandato de Cavaco terminará a 29 de Fevereiro de 2016 (para nosso azar, 2016 é ano bissexto)


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

 



Livros recomendados Amazon.co.uk (kindle edition)


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D





Excelente proposta

Sábado, 29.06.13

A proposta de António José Seguro para reformar o IMI. Seguro quer baixar o IMI que é pago pelos cidadãos. Em contrapartida, e para compensar a quebra de receita, Seguro propõe que os fundos imobiliários e a banca comecem a pagar IMI. A isenção de IMI que estas entidades beneficiam é injusta e, num momento como o atual, absolutamente intolerável.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por sitiocomvistasobreacidade às 22:31

Sobre a demência

Sexta-feira, 28.06.13

Hoje, com os números do INE da execução orçamental do 1º trimestre de 2013, segundo os quais o défice público disparou, nos primeiros três meses de 2013, para 10,6% (e que mesmo sem a operação de injeção de capital no BANIF, o défice seria maior que o do ano passado), o governo vem dizer uma pérola como esta:

 

Estes dados indicam o sucesso do programa de ajustamento”, disse Luís Morais Sarmento.

 

Triste espetáculo este que nos é dado todos os dias por um governo em decomposição.

 

E agora no desespero, quando a realidade se encarregou de mostrar ao governo o quão errada foi a sua política, resta a esta gente, meter medo às pessoas. No dia 10 de junho, um cidadão foi detido, por um polícia à paisana infiltrado no meio da população, por se ter manifestado contra o Presidente da República. Ontem, 226 pessoas (!!) foram detidas por cortarem o acesso à ponte 25 de Abril.

 

Quanto tempo mais teremos de suportar esta gente estúpida e pidesca, que se vira contra o povo, vingando sobre ele os seus próprios falhanços?

 

P.S.: curioso o título dado pelo INE ao documento que mostra o desastre nas contas públicas no 1º trimestre: "Capacidade de financiamento da Economia portuguesa aumenta". É um título eloquente quanto ao nível de politização que atingiu o INE com esta maioria.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por sitiocomvistasobreacidade às 17:12

"Barroso é o carburante da extrema-direita"

Quinta-feira, 27.06.13

"Barroso é o carburante da extrema-direita", a afirmação é do ministro francês da Indústria, Arnaud Montebourg e foi proferida no passado Domingo, depois de em Villeneuve-sur-Lot, no sudoeste francês, numa eleição legislativa parcelar, o candidato da extrema-direita ter alcançado 47% dos votos.

Numa primeira leitura do título, estranha-se, mas depois entranha-se e compreende-se o argumento: "A UE exerce uma pressão considerável sobre os Governos democraticamente eleitos, é inaceitável, temos um presidente da Comissão que diz 'todos os que são contra a mundialização são reacionários'... temos uma UE imóvel, que não mexe, que não responde às aspirações populares dos europeus, que dá força aos partidos nacionalistas, aos anti-europeus da UE".

 

Só posso concordar com este argumento e também com Mário Soares quando diz que "Ação de Durão Barroso na Comissão Europeia foi desprestigiante para Portugal". Na realidade, a ação desastrosa da UE e em particular da Comissão Europeia, dá origem a todo o tipo de descontentamento e desespero. E no desespero, perde-se a lucidez.

É urgente revisitar a história e relembrar como Hitler chegou ao poder, antes que Marine tome conta do coração da Europa.


 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por sitiocomvistasobreacidade às 07:09

Entrevista de Teixeira dos Santos

Quarta-feira, 26.06.13

A entrevista Teixeira dos Santos à Judite de Sousa foi bastante interessante e sublinhou a verdade histórica que foi o crime de lesa-pátria que foi do chumbo do Pec IV.

 

Outros excertos

Autoria e outros dados (tags, etc)

por sitiocomvistasobreacidade às 23:19

Eliminar o FMI, o hesitante

Domingo, 23.06.13

No início do mês, o FMI ensaiou um tímido mea-culpa, reconhecendo que foram cometidos erros na Grécia.

A partir daí a vida do FMI na Europa não tem sido fácil. O cães de fila da austeridade nacional e europeia exaltaram-se.

Primeiro foi Passos, que disse “esperar” que as três instituições – além do FMI, a Comissão Europeia e o Banco Central Europeu – “tivessem um comportamento de esforço para se colocarem de acordo quanto às questões principais, de modo a evitar esta incerteza e esta desconfiança nos mercados financeiros quanto à forma como os programas estão a ser executados”.

Depois, foi Cavaco que referiu, em Estrasburgo, que seria a altura de reponderar a composição dessa equipa, porque temos uma instituição que é o Fundo Monetário Internacional e temos uma Comissão (Europeia) e um Banco Central Europeu e o que nós sabemos é que os objetivos e as visões do Fundo Monetário Internacional não coincidem com as visões e os objetivos da União.

Por último, foi Barroso que apoiou a ideia apresentada por Cavaco, mas para o futuro.

Hoje, o El Pais noticia que a Troika estará mesmo à beira do fim. O FMI sairá do barco.

 

Os fanáticos na Europa da austeridade, representados pela troika lusa, Barroso-Cavaco-Passos,não suportam os céticos. Não suportam aqueles que perante o gritante falhanço da teoria da Austeridade Expansionista, dão a mão à palmatória e reconhecem alguns erros.

Para os fanáticos, a solução nunca será ver a realidade, nem muito menos mudar de política, mas antes eliminar os hesitantes.

Custe o que custar, a política da austeridade é para manter. Os mercados não podem ser assustados.

 

P.S.: Parabéns ao DN. Este fim de semana foi em cheio. No Sábado, extenso e importante artigo de Krugman, explicando ao detalhe porque falhou a teoria da Austeridade Expansionista. Hoje, com uma interessante entrevista a Noronha de Nascimento, Presidente do Tribunal de Justiça (é raro ter motivos para elogiar a imprensa).

 

 



 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por sitiocomvistasobreacidade às 20:47

Jeremy Irons no 5 para a meia noite

Quarta-feira, 19.06.13

Análise muito incisiva e certeira de Jerery Irons sobre a crise na Europa. "Alguém sabe a quem devemos tanto dinheiro?", pergunta.

Diversos autores (ver por exemplo "O manifesto dos economistas aterrados") exigem a realização de uma auditoria à dívida pública que encontre a resposta a esta pergunta de Jeremy Iron. No entanto, essa elementar peça do puzzle que permitiria identificar claramente quem beneficia com os estratosféricos juros de dívida pública que pagamos, nunca foi exigida pelos responsáveis europeus e nunca esteve na agenda do Governo. 

Até porque como já sabemos, o objetivo que a Europa e o Governo nacional perseguem não é resolver pela raiz os problemas suscitados pela desregulação de mercados financeiros, mas antes definhar o Estado.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por sitiocomvistasobreacidade às 09:11

Pode ser wishful thinking...

Domingo, 16.06.13

...mas, ontem Marques Mendes criticou o governo por não pagar os subsídios de férias aos funcionários públicos.

e hoje Marcelo disse "Governo trata mal os funcionários públicos".

 

Esta convergência destes comentadores (e Conselheiros de Estado) será obra do acaso? Ou estará Cavaco tentado a fazer um veto e obrigar o governo a pagar aquilo que é devido aos funcionários públicos?   

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

por sitiocomvistasobreacidade às 23:27

João Pinto e Castro

Sábado, 15.06.13

Que texto bonito este de João Pinto e Castro (tirado do Câmara Corporativa):

 

O passado mora ao lado

Há dias, estive a almoçar num restaurante a três metros do pianista Sequeira Costa.

 

Ouvi dizer que o Salieri foi professor do Beethoven, do Schubert e ainda, sendo ele já muito velho, de um menino chamado Franz Lizst. Por sua vez, o Lizst foi professor do Viana da Motta, que foi professor do Sequeira e Costa.

 

Quer dizer: apenas uma pessoa separava aquele homem que estava ali ao meu lado de Lizst; apenas duas de Beethoven e de Schubert; apenas três de Mozart.

 

Impressionamo-nos quando alguém nosso conhecido conviveu ou convive digamos, com o Papa ou com Mick Jagger. Raramente transferimos este raciocínio de raiz espacial para a dimensão temporal que, no entanto, é bem mais digna de maravilha.

 

Tal como, contemplando os céus, somos contemporâneos de estrelas extintas há milhões de anos, olhando certos homens podemos pressentir nos seus gestos, olhares e pensamentos a sombra de outros homens há muito desaparecidos que daríamos tudo para ter conhecido. E, afinal, uma parte deles está ainda, num sentido muito físico, entre nós.’

 

João Pinto e Castro, em 25 de Junho de 2003

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por sitiocomvistasobreacidade às 00:09

4 anos a blogar

Quinta-feira, 13.06.13

A 13 de junho de 2009 (em vésperas das eleições que opuseram Sócrates e Ferreira Leite) escrevi o 1º post, que dizia isto:

 

"Neste momento decisivo para o futuro do nosso país, com eleições dentro de poucos meses, pensei que votar apenas não seria suficiente.

Sinto-me na obrigação de ter uma participação mais activa. Não tenho a ousadia de pensar que este blog mudará o rumo das coisas, mas sentir-me-ia de consciência pesada, se me sentasse comodamente no sofá a assistir, empávido e sereno, à evolução dos acontecimentos.

Este é o momento de ir à luta e de dizer algumas verdades!

Vamos a isso!"

 

A época histórica que vivemos tem feito com que ainda não cansado de comentar aqui a atualidade política e económica. Muito ficou por comentar, escrevi um ou outro post mais irrefletido de que me arrependo, mas o meu pensamento político está seguramente bem refletido neste meu espaço de desabafo.

 

O meu obrigado a todos os leitores.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por sitiocomvistasobreacidade às 17:32








Comentários recentes

  • Joao Saturnino

    Parabéns pelo seu blog, especialmente por este "in...

  • Frango Zappa

    Quanto custa o Mario?

  • E os Homens da Luta, por onde anda essa gente? E a...

  • cheia

    Tantos erros, e nem um culpado!

  • MCN

    O problema é a raqzão porque Afonso Camões não diz...



subscrever feeds



Pág. 1/2