Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Até hoje, dia 8 janeiro 2014, como Presidente República, Primeiro Ministro e Ministro das Finanças, Cavaco Silva está no poder há 6908 dias (18 anos e 339 dias). .

Agora temos, ao menos, este auxílio: Um relógio com a contagem decrescente para a libertação final!!

Agradecemos ao CDS-PP ter dado a ideia do relógio com contagem decrescente!

Este contador assume que o mandato de Cavaco terminará a 29 de Fevereiro de 2016 (para nosso azar, 2016 é ano bissexto)


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

 



Livros recomendados Amazon.co.uk (kindle edition)


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D





Cumplicidades

Sexta-feira, 04.09.09

O afastamento de Moura Guedes é uma má notícia para o país, se daí vierem a resultar perdas eleitorais para o PS. Mas há uma consolação: o país livra-se de um "jornal" execrável. Hojelemos estas declarações de Paes do Amaral, ex-Presidente da Media Capital:  
 

"Não entendo como é que só agora é que esta decisão foi tomada. Penso que aquele jornal excedia tudo o que era possível em termos de limites do aceitável e que muita gente estava à espera que isto acontecesse mais cedo do que mais tarde", disse.  
Miguel Pais do Amaral considera que "aquele jornal não se enquadra naquilo que a Prisa faz, do ponto de vista de informação, séria e credível, e também não se enquadra sequer naquilo que já era hoje em dia o perfil de informação da TVI".  

"Claramente aquilo era uma situação anómala e inconcebível", acrescentou. 
 

No dia de ontem, dadas as circunstâncias, Sócrates nunca poderia dizer estas verdades. Mas que algum partido da oposição o tivesse feito, não digo todos, mas pelo menos um…Julgo que seria a mais elementar demonstração de carácter.

Preferiram todos defender a pobre da Manuela Moura Guedes, passando, deste modo, a ser cúmplices com todas as alarvidades que por ela foram ditas ao longo de meses. Preferiram todos apanhar a boleia da suspeição fácil. Alinharam todos no politicamente correcto, isto é, no tiro ao Sócrates.

A honestidade e seriedade não se apregoam, praticam-se.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por sitiocomvistasobreacidade às 23:59

1 comentário

De Mário a 05.09.2009 às 05:06

A montanha pariu um rato.

Uma peça sobre uma carta anónima que não tem credibilidade segundo a polícia...

E todos os líderes partidários a defenderem um programa ao qual sempre se recusaram a ir...

Se há alguém que ganha com isto é o PSD. Se por um lado lança a opinião publica contra o Sócrates, por outro limpa a TVI.
(sim, porque ninguém acha que o tipo de jornalismo da TVI iria mudar com o PSD no poder, pois não? e teriam provavelmente muito mais trabalho...)

...mas o mais caricato desta cena toda, foi ver o Santos Silva a pedir à TVI para transmitir uma peça sobre o Freeport....

Comentar post









Comentários recentes

  • Joao Saturnino

    Parabéns pelo seu blog, especialmente por este "in...

  • Frango Zappa

    Quanto custa o Mario?

  • E os Homens da Luta, por onde anda essa gente? E a...

  • cheia

    Tantos erros, e nem um culpado!

  • MCN

    O problema é a raqzão porque Afonso Camões não diz...