Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Até hoje, dia 8 janeiro 2014, como Presidente República, Primeiro Ministro e Ministro das Finanças, Cavaco Silva está no poder há 6908 dias (18 anos e 339 dias). .

Agora temos, ao menos, este auxílio: Um relógio com a contagem decrescente para a libertação final!!

Agradecemos ao CDS-PP ter dado a ideia do relógio com contagem decrescente!

Este contador assume que o mandato de Cavaco terminará a 29 de Fevereiro de 2016 (para nosso azar, 2016 é ano bissexto)


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

 



Livros recomendados Amazon.co.uk (kindle edition)


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D





7 erros "informáticos" que abalam o país

Quarta-feira, 01.04.15

1 de setembro 2014

Falha no sistema informático da justiça paralisa tribunais por todo o país

Plataforma informática Citius devia ter sido reactivada nesta segunda-feira, depois de cinco dias de indisponibilidade. Ministra da Justiça garantiu que a "indicação técnica" que tinha era a de que ficaria operacional ainda durante a manhã, mas tal não aconteceu.

 

14 de setembro de 2014

Associação denuncia "erro matemático" na colocação de professores

A Associação Nacional de Professores diz que, com base nos dados disponíveis, "chegou à única tese possível": o MEC terá cometido "um erro informático" que levou a uma ordenação incorreta dos docentes que esta segunda-feira começam a chegar às escolas.

 

2 de março de 2015

Caso Passos. Segurança Social cometeu erro na notificação de contribuições em dívida

Vice-presidente do Instituto da Segurança Social fala em erro básico na notificação por carta simples de 107 mil trabalhadores independentes que não permitiu cobrar dívida. Passos Coelho era um deles

 

20 de março de 2015

Autoridade Tributária "cometeu um erro", admite Paulo Núncio

"Foi um assunto interno que nunca foi despachado, assinado, decidido por um membro do Governo", diz aos deputados o secretário de Estado dos Assuntos Fiscais.

 

24 de março de 2015

IMT resolve falha informática que impedia emissão de matrículas

O presidente do IMT desvalorizou a questão e disse ser "normal" que estas situações aconteçam.

 

31 de março de 2015

Eleições/Madeira: Recontagem de votos não contabilizou Porto Santo por erro informático

Funchal, Madeira, 31 mar - A assembleia de apuramento das legislativas de domingo na Madeira detetou um erro informático depois de afixar o edital que retirava a maioria absoluta ao PSD, não tendo sido considerada a votação do Porto Santo, disse fonte da assembleia.

 

31 de março de 2015

Há 2302 utilizadores externos ao Fisco com acesso aos dados dos contribuintes

Comissão Nacional de Protecção de Dados aponta que "um grande número de empresas privadas" pode consultar informação.

Há 2302 “utilizadores externos” à Autoridade Tributária (AT), incluindo funcionários de empresas privadas, que têm acesso a dados fiscais dos contribuintes. Esta situação “torna praticamente impossível um controlo efectivo por parte da AT” do acesso à informação, aponta a Comissão Nacional de Protecção de Dados, num relatório que enumera diversas falhas no tratamento de informação e que confirma a existência da chamada “lista VIP”.

As lacunas encontradas pela CNPD durante a análise aos procedimentos para o tratamento de dados na AT – um processo que foi motivado pelas notícias sobre a consulta de informação fiscal do primeiro-ministro e do Presidente da República – podem mesmo “indiciar ilícitos criminais”, refere o documento, acrescentando que a informação obtida foi enviada para o Ministério Público.

 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por sitiocomvistasobreacidade às 09:57

1 comentário

De cheia a 09.04.2015 às 21:21

Tantos erros, e nem um culpado!

Comentar post









Comentários recentes

  • Joao Saturnino

    Parabéns pelo seu blog, especialmente por este "in...

  • Frango Zappa

    Quanto custa o Mario?

  • E os Homens da Luta, por onde anda essa gente? E a...

  • cheia

    Tantos erros, e nem um culpado!

  • MCN

    O problema é a raqzão porque Afonso Camões não diz...