Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Até hoje, dia 8 janeiro 2014, como Presidente República, Primeiro Ministro e Ministro das Finanças, Cavaco Silva está no poder há 6908 dias (18 anos e 339 dias). .

Agora temos, ao menos, este auxílio: Um relógio com a contagem decrescente para a libertação final!!

Agradecemos ao CDS-PP ter dado a ideia do relógio com contagem decrescente!

Este contador assume que o mandato de Cavaco terminará a 29 de Fevereiro de 2016 (para nosso azar, 2016 é ano bissexto)


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

 



Livros recomendados Amazon.co.uk (kindle edition)


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D





Sr. Rico, importa-se de pagar impostos?

Quarta-feira, 24.08.11

Anda tudo num azafama para saber, se os ricos portugueses estão dispostos a pagar mais impostos. É que lá fora alguns ricos disseram que queriam pagar mais impostos.

A coisa tem de facto muito de caricato e seria absolutamente ridícula, se não estivéssemos todos a pagar por ela.

Esta doutrina liberal que nos governa (a nós, no mundo ocidental) está de tal forma que não tem qualquer vontade de importunar S.Exas. os ricos. Têm de ser eles a alertar que lhes podem cobrar mais qualquer coisinha em impostos. Lá terão percebido que se toda a gente à volta deles ficar sem dinheiro, também eles acabarão por sofrer. "É melhor que nos aumentem os impostos", terão pensado (se calhar ao mesmo tempo que enviavam mais umas remessas para um qualquer paraíso fiscal...).

Curiosa também a preocupação dos media: foram perguntar aos ricos portugueses se estes se importavam de pagar mais imposto. A resposta do nosso maior dos ricos é notável: "Eu, eu não sou rico". O Sr. rico português ainda não conseguiu perceber que a postura pode vir a sair-lhe mais cara do que julga.

Concluindo, exijo ser entrevistado sobre a minha vontade em pagar o imposto extraordinário sobre o subsídio de Natal.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por sitiocomvistasobreacidade às 09:22








Comentários recentes

  • Joao Saturnino

    Parabéns pelo seu blog, especialmente por este "in...

  • Frango Zappa

    Quanto custa o Mario?

  • E os Homens da Luta, por onde anda essa gente? E a...

  • cheia

    Tantos erros, e nem um culpado!

  • MCN

    O problema é a raqzão porque Afonso Camões não diz...