Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Até hoje, dia 8 janeiro 2014, como Presidente República, Primeiro Ministro e Ministro das Finanças, Cavaco Silva está no poder há 6908 dias (18 anos e 339 dias). .

Agora temos, ao menos, este auxílio: Um relógio com a contagem decrescente para a libertação final!!

Agradecemos ao CDS-PP ter dado a ideia do relógio com contagem decrescente!

Este contador assume que o mandato de Cavaco terminará a 29 de Fevereiro de 2016 (para nosso azar, 2016 é ano bissexto)


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

 



Livros recomendados Amazon.co.uk (kindle edition)


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D





Comentários de José Sócrates por temas. 2 de março de 2014

Domingo, 02.03.14

Sócrates analisa a coligação da direira para as Europeias.

<object width="420" height="315"><param name="movie" value="//www.youtube.com/v/yKb_s4p0c2s?version=3&amp;hl=pt_BR"></param><param name="allowFullScreen" value="true"></param><param name="allowscriptaccess" value="always"></param><embed src="//www.youtube.com/v/yKb_s4p0c2s?version=3&amp;hl=pt_BR" type="application/x-shockwave-flash" width="420" height="315" allowscriptaccess="always" allowfullscreen="true"></embed></object>

Outros vídeos:

Sócrates comenta a 11ª avaliação da troika

Ucrânia: Sócrates apela a esforços diplomáticos para resolver o problema

Autoria e outros dados (tags, etc)

por sitiocomvistasobreacidade às 22:24

Comentários de José Sócrates por temas. 23 de fevereiro 2014

Domingo, 23.02.14

Autoria e outros dados (tags, etc)

por sitiocomvistasobreacidade às 22:47

Comentários de José Sócrates por temas. 2 de fevereiro de 2014

Domingo, 02.02.14

Autoria e outros dados (tags, etc)

por sitiocomvistasobreacidade às 21:43

Entre palermas, Itália preferiu os que a fazem rir

Quarta-feira, 27.02.13

Num imperdível artigo de Krugman denominado Austerity, Italian Style, apresenta aquela que é a melhor justificação para os resultados em Itália (note-se que o artigo foi publicado quando ainda só se conheciam as projeções, mas quando as indicações de voto no comediante Grillo e no palerma Berlusconi já lhes eram favoráveis).

Dizia Krugman:

"Sem querer defender a política do bunga bunga, deixem-me fazer a pergunta óbvia: Qual o benefício que resultou do que aquilo que se designa como realismo maduro, aplicado em Itália e na Europa no seu conjunto?"

É caso para dizer que entre palermas, a Itália preferiu os que a fazem rir.

Alguém a pode condenar?

Autoria e outros dados (tags, etc)

por sitiocomvistasobreacidade às 10:48

Luz ao fundo do túnel?

Domingo, 25.09.11

Depois da Dinamarca, esquerda volta a ganhar eleições na Europa.

 

Socialistas vencem eleições para o Senado e começam a mudar o mapa político da França.

 

É a última réstea de esperança: Que importantes mudanças de políticas venham a tempo de conseguir salvar o projecto Europeu.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por sitiocomvistasobreacidade às 22:10

Eleições perigosas: entre a Troika e a Troika Plus

Segunda-feira, 23.05.11

Ando com pouca paciência para escrever sobre estas eleições. Não que as considere pouco importantes, pelo contrário, mas porque me sinto impotente para influenciar quem quer que seja. Mas cá vão alguns pensamentos que me têm ocorrido.

As eleições que se aproximam fazem-me lembrar um jogo entre o Benfica (ou Sporting, ou Porto, para ser democrático) e o Vila Real: Nada de bom pode acontecer ao clube grande, porque se ganhar nada há a celebrar. Se perder é um descalabro.

Se o PS ganhar (como espero) nada podemos celebrar, porque o que aí vem será duro e difícil de suportar.

Se o PS perder é um descalabro. Será o fim, ou pelo menos uma histórica machadada, num modelo económico e social, que apesar de todos os defeitos, permitiu que milhões de portugueses conseguissem ter acesso a um sistema de educação e que vivessem bastante melhor. Um modelo que fez com que Portugal atingisse valores de excelência em termos de cuidados de saúde, que nos fazem olhar para baixo quando nos comparamos com algumas das nações mais ricas do planeta. É triste, mas o caso não para menos, pois o PSD, justiça seja feita, cumpriu o que prometeu: apresentou um programa mais radical que o da Troika (se o programa do PSD fosse um combustível, teríamos de o chamar o programa Troika Plus).

O programa Troika Plus é um programa que levará a um aumento das diferenças entre ricos e pobres, que contribuirá para a exclusão de uma larga fatia da população nacional e a prazo ao empobrecimento geral do país. Foi o que aconteceu sempre que programas de cunho vincadamente liberais foram implementados (veja-se o que está a acontecer aos EUA na era pós-Reagan que apenas lucra a 1 ou 2 % da sua população - os estupidamente ricos).

 

Mas sendo o PS a ganhar, temos de ser realistas: Esta Troika que nos governará não trará boas noticias. Com a Europa a afundar-se num conservadorismo radical, com governos de direita a levarem a Europa para um beco sem saída, esta Troika vai impor privatizações em sectores chave, mudanças injustas na legislação laboral e cortes em serviços públicos.

A escolha é pois sempre má: É entre um Estado Social enfraquecido (programa Troika a ser aplicado pelo PS), e um Estado Social moribundo (programa Troika Plus, a ser aplicado pela turma do Compromisso Portugal, agora rebaptizada).

 

 

PS1 - continuo sem conseguir perceber como é que alguém que se diz de esquerda, como a malta do Bloco ou PC, pode continuar a dizer que foi boa ideia, nesta altura do campeonato, deitar um governo socialista a baixo...

PS2 - Apesar da derrota do PSOE em Espanha, ontem não se perdeu tudo: Os Verdes ganharam nas eleições de Bremen, na Alemanha. Esta Europa precisa desesperadamente de ser comandada por gente menos imbecil...

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por sitiocomvistasobreacidade às 18:26

Intercampus

Segunda-feira, 11.04.11

Intercampus, 24-26 Março

PSD: 42,2%
PS: 32,8%

 
Diferença= 9,4%

Intercampus, hoje

PSD: 38,7%
PS: 33,1%

 
Diferença= 5,6%
 
Mais um mês de pré-campanha e o PS está na frente...

 

 
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por sitiocomvistasobreacidade às 20:45

Vamos a votos!!

Domingo, 13.03.11

Este post é um dois em um. Serve para dizer duas pequenas notas sobre a manif da "geração à rasca" e também sobre o que acho que se deve fazer no curto prazo.

Sobre a manif.:

- É um mito que tenha sido convocada pelo facebook. A ideia pode ter sido originalmente publicada no facebook, mas a convocação de milhares de pessoas foi feita por um massacre informativo, de "Públicos", "SICs", e mesmo "RTPs". Nunca uma manif. foi tão acarinhada e promovida pela comunicação social. Ainda ontem, as horas em directo que foram dedicadas ao evento só têm paralelo com as transmissões dos festejos do Benfica a celebrar a conquista de um título...;

- O carinho que a comunicação social tem por este movimento é efémero e circunstancial. Não é a luta contra a precariedade que interessa aos donos das estações de TV (até porque essa precariedade é uma excelente arma para que os jornalistas passem a voz do dono). É apenas a luta contra o Sócrates que conta. O interesse da imprensa pela precariedade esgotar-se-á no dia em que outros governantes assumam o destino do país. Até porque não foi Sócrates o autor da recente proposta para a introdução de contratos de trabalho "de boca" (Se acham que há precariedade hoje, o que dirão os jovens do que existirá dentro de 2 ou 3 anos...).

 

Sobre o que acho que Sócrates deve fazer para desatar o nó em que estamos: Vamos a votos!!...Não poderia estar mais de acordo com este post de Eduardo Pitta: aqui.   

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por sitiocomvistasobreacidade às 17:57

Os derrotados

Domingo, 27.09.09

Como referi, no meu anterior post, nunca um Primeiro-Ministro em Portugal foi atacado de forma tão agressiva e sem escrúpulos. Espero que se tenha aprendido a lição e que nunca mais se procure ganhar eleições com base em invenções e mentiras. Os maiores derrotados destas eleições são, pois, aqueles que orquestraram e executaram esta estratégia, nomeemo-los um por um: 

Cavaco Silva: Palavras para quê? Jogou tudo no preto, saiu rosa.

 

José Manuel Fernandes, Director do Público. Centenas de artigos de opinião, centenas de manchetes, conspirações e invenções mil. Tanto trabalho para isto? Oiça: Fico hoje provado que a sua mente conspirativa é igualmente imensamente incompetente.

 

 

Envolveu-se bastante na campanha, para ver se conseguia vencer Sócrates, mas vai ter de continuar a "gramar" com ele.

 

 

O casal maravilha da TVI deve estar hoje de boca aberta. Deste casal sairam as maiores infâmias e pulhices que alguma vez já se lançaram em democracia contra um político. Espero que estas eleições tenha servido para dar uma lição a esta gentalha, que não olha a meios para atingir os seus fins.

 

O estratega de Ferreira Leite, que congeminou a política de verdade.

 

Joaquim Coimbra, este senhor, militante do PSD e accionista do BPN, também se esforçou muito. Foi nas páginas do seu jornal SOL que o caso "Freeport", com farsas sobre DVDs, ressuscitou passado 4 anos. A sua estratégia não passou.

 

 

Ferreira Leite.  Mostrou ser uma líder retrógrada e arrogante, no forma como se afirmou como detentora da verdade. A estratégia foi desmontada a tempo. Perdeu a credibilidade e perdeu, e bem, as eleições. 

  

Autoria e outros dados (tags, etc)

por sitiocomvistasobreacidade às 20:52

O vencedor

Domingo, 27.09.09

 

 

Nunca um Primeiro-Ministro em Portugal foi atacado de forma tão agressiva e sem escrúpulos. Licenciaturas, projectos na Covilhã, a mãe, a casa, freeports, escutas...tudo serviu para achincalhar e denegrir a imagem de José Sócrates.

Nestas circunstâncias, a vitória de hoje apenas estaria ao alcance de um líder de uma coragem, determinação e visão de futuro absolutamente impares. O tiro ao Sócrates, por parte de toda a oposição e boa parte da comunicação social, faz com que a vitória do PS, seja em grande medida uma vitória pessoal de Sócrates.

Como português, sinto orgulho da escolha hoje feita.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por sitiocomvistasobreacidade às 20:40







Posts mais comentados


Comentários recentes

  • Joao Saturnino

    Parabéns pelo seu blog, especialmente por este "in...

  • Frango Zappa

    Quanto custa o Mario?

  • E os Homens da Luta, por onde anda essa gente? E a...

  • cheia

    Tantos erros, e nem um culpado!

  • MCN

    O problema é a raqzão porque Afonso Camões não diz...