Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Até hoje, dia 8 janeiro 2014, como Presidente República, Primeiro Ministro e Ministro das Finanças, Cavaco Silva está no poder há 6908 dias (18 anos e 339 dias). .

Agora temos, ao menos, este auxílio: Um relógio com a contagem decrescente para a libertação final!!

Agradecemos ao CDS-PP ter dado a ideia do relógio com contagem decrescente!

Este contador assume que o mandato de Cavaco terminará a 29 de Fevereiro de 2016 (para nosso azar, 2016 é ano bissexto)


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

 



Livros recomendados Amazon.co.uk (kindle edition)


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D





Privatizações da EDP e REN. "Num país sério, o Governo demitia-se" - Pacheco Pereira

Sexta-feira, 03.07.15

O relatório do Tribunal de Contas sobre a EDP e REN, foi arrasador para o Governo e, consequentemente, foi quase ignorado na imprensa.

Entre outros factos, o relatório refere que "a participação de 21% na EDP vendida por 2,2 mil milhões de euros rendeu ao Estado, em 2012, 144 milhões de euros em dividendos. Se se tivesse mantido, a longo prazo, mesmo tendo em conta os custos da dívida pública, esta participação tinha um potencial de rendimento, uma "renda perpétua", na ordem dos 3,8 mil milhões de euros. Numa "ótica financeira", com esta venda da EDP, a "perda de valor para o Estado ascendeu a cerca de 1,6 mil milhões de euros".

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por sitiocomvistasobreacidade às 09:54

Comentários de José Sócrates por temas. 19 janeiro 2014

Domingo, 19.01.14

Autoria e outros dados (tags, etc)

por sitiocomvistasobreacidade às 23:34

Bebedeira de champanhe na EDP

Sexta-feira, 10.05.13

António Mexia, Presidente da EDP, nos últimos tempos teve três excelentes razões para celebrar com Champanhe do mais caro:

1) Demitiu o Secretário de Estado que lhe quis fazer frente com as rendas excessivas e celebrou com champanhe a queda do ex-governante;

2) O descrito em 1) veio a público, mas foi de tal modo abafado pela imprensa, que não se fez daí escândalo, e até a notícia do jornal i que fez tímida referência ao caso, parece ter desaparecido do site do i. tente clicar no link;

3) Hoje ficámos a saber que:

"EDP em máximos de dois anos com resultados superiores ao esperado

O mercado liberalizado dinamizou os resultados da eléctrica nacional, que excederam o que era antecipado pelos analistas. Acções seguem em alta na bolsa de Lisboa".


Mas então o mercado liberalizado serviu para "dinamizar" (adoro este eufemismo usado pelo Jornal de Negócios) os resultados da elétrica nacional chinesa?

Mas o mercado liberalizado não tinha sido criado para "dinamizar" o mercado de eletricidade, permitindo introduzir a concorrência necessária para a existência de melhores ofertas a melhores preços para o consumidor?

Parece que não, parece que o dinamismo da liberalização do mercado e privatização sai muito caro ao povo otário.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por sitiocomvistasobreacidade às 16:36

Nacionalize-se!

Segunda-feira, 29.04.13

Lucros da Galp sobem 51%

No primeiro trimestre de 2013 os lucros da Galp atingiram os 75 milhões de euros, um valor que supera as previsões dos especialistas.

 

 

A atividade da Galp pouco ganha em ter uma gestão privada. Trata-se de um setor em que há uma série de atividades que funcionam em monopólio. Os privados mais não fazem do que beneficiar de uma fonte de receita que estaria sempre lá, quer fosse pública, quer fosse privada.

Os cerca de 300 milhões de lucros que a Galp dá aos seus accionistas por ano, poderiam ser usados pelo Estado, nomeadamente, para forçar uma descida do preço da Gasolina e gasóleo.

O que sobrasse poderia ser usado para financiar as funções sociais do Estado.

Tenho dito.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por sitiocomvistasobreacidade às 09:45

Sócrates está vivo

Quarta-feira, 06.02.13

Julgo que não haverá melhor elogio para um político do que ver as políticas que acarinhou a serem paulatinamente recuperadas. A rasteira luta política que se travou para derrubar Sócrates, que inclusivamente justificou o chumbo do PEC IV e consequente necessidade de apelar à Troika, não permitiu que muita gente visse a racionalidade das suas políticas.

Algumas notícias recentes são, pois, antes de mais um enorme elogio ao Governo anterior e revelam que as principais apostas de Sócrates estavam corretas:

Numa intervenção na IV Cimeira Empresarial União Europeia/América Latina e Caraíbas (UE/CELAC), em Santiago do Chile, o primeiro-ministro referiu as energias renováveis, as comunicações móveis e a banda larga e a construção como alguns dos sectores que “poderão representar oportunidades apelativas e concretas para os empresários e investidores” latino-americanos e caribenhos.


Computadores Magalhães equipam carros da polícia em Inglaterra

 

Depois da recuperação dos Magalhães e energias renováveis, chegou agora a vez do TGV ver de novo a luz do dia:

Governo avança em 2014 com TGV entre Lisboa e Madrid


É claro que a rasteira luta política que o Governo PSD/CDS decidiu lançar a Sócrates teve custos pesados, nomeadamente no caso do TGV, pois a mesma resultou em mais 2 ou 3 anos de atraso, num congelamento de investimentos públicos, essenciais à recuperação económica, e possivelmente no pagamento de indemnizações do consórcio vencedor do anterior concurso. De qualquer maneira, sempre mais vale tarde do que nunca para recuperar este projeto tão necessário para que o transporte ferroviário em Portugal não se torne decrépito.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por sitiocomvistasobreacidade às 10:04

Mexia e Catroga não dão à luz

Sábado, 26.01.13


Uma empresa privada, logo eficiente e competente, gerida pelos melhores e mais bem pagos gestores do país, como Mexia e Catroga, não consegue fazer aquilo para que foi criada: dar à luz!

Empresas e famílias de Pombal sem eletricidade há sete dias

E se a EDP ainda fosse pública: Que diriam as vozes anti-Estado, que pululam nas TVs, se a empresa pública não conseguisse repor a eletricidade em diversas localidades durante 7 dias? Quantos artigos já teria escrito Camilo Lourenço contra a ineficácia e incompetência da gestão pública? Quantas comissões de inquérito já o deputado do PSD Carlos Abreu Amorim teria exigido para que se descobrissem os responsáveis por mais este falhanço de uma empresa pública?

O que nos vale é que a empresa foi privatizada, está cotada em bolsa, e os principais gestores da EDP tiveram o Amém da São Caetano à Lapa e assim sendo perante a escuridão em Pombal e noutros concelhos, temos um enorme silêncio e encolher de ombros. Como é privado, tudo é normal e ninguém tem de dar explicações a ninguém.

 

 


Autoria e outros dados (tags, etc)

por sitiocomvistasobreacidade às 11:28

O que ganhamos nós com isso?

Segunda-feira, 29.10.12

Lucro da Galp sobe 57% para 277 milhões de euros nos primeiros nove meses do ano

 

Parabéns ao Amorim, que seguramente estará satisfeito com os lucros galupantes da Galp.

Mas...que ganhamos nós, como povo, com isso? Quando a Galp foi privatizada prometeram-se preços dos combustíveis mais baixos , em função da gestão privada, que seria mais rigorosa, e da concorrência nos mercados. 

Não me parece que esse benefício alguma vez se tenha visto.

Talvez Amorim retribue aos portugueses, que todos os dias enchem o depósito, através de receitas fiscais, contribuindo assim para ajudar a pagar a polícia que lhe vigia os postos de abastecimento, ou o sistema de educação que permitiu que os funcionários da Galp saibam matemática...

Ah...mas espere um momento...A Amorim Energia, SGPS está sediada na Holanda...Parece que também aí Amorim não quer partilhar com ninguém a riqueza que ganha à nossa conta...

Parece-vos isto bem?

Autoria e outros dados (tags, etc)

por sitiocomvistasobreacidade às 10:13

Patras, de Petróleo

Quarta-feira, 24.10.12

No Economix de ontem, Luís Nazaré chamou à atenção para as reservas de hidrocarbonetos, que podem transformar a Grécia num país exportador de petróleo. Nazaré afirmou ainda que estas descobertas já estão a influenciar decisões sobre o futuro na Grécia em Berlim ou Bruxelas. 

Coincidência ou não, ficámos hoje a saber:

Grécia terá mais dois anos para cumprir programa de ajustamento

Autoria e outros dados (tags, etc)

por sitiocomvistasobreacidade às 14:16

Petróleo em Alcobaça? E que ganhamos nós com isso?

Segunda-feira, 03.09.12

Na Noruega, país que gere os recursos petrolíferos de forma exemplar, a exploração de petróleo está entregue à State Oil, que pertence em 67% ao Estado Norueguês.Os noruegueses sabem assim que beneficiam das receitas geradas pelo petróleo, um recurso natural escasso, que naturalmente pertence a todos.

Em Portugal, onde está instalado o far west económico, o Estado tem uns 8% da Galp Energia, através da Parpública e CGD, e provavalmente dentro em pouco ainda terá menos.

Tudo isto para me perguntar quais os benefícios que os portugueses recolherão se for descoberto petróleo ou gás em Alcobaça.

Sabe-se que foi dirigido um pedido para a aprovação de um plano de desenvolvimento e produção de petróleo e gás, dirigido ao Ministro Álvaro. E que esse pedido foi feito pela Galp e Mohave, uma empresa texana. A partir daí não se sabe mais nada.

Ganharemos alguma coisa que se veja, se for descoberto petróleo / gás em Alcobaça? Ou será que essas receitas não irão apenas engordar, numa qualquer off-shore, a conta bancária do Sr. Amorim?

Pelo que temos visto da atuação deste Governo, temos fortes motivos para duvidar da resposta.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por sitiocomvistasobreacidade às 20:39

Um funcionário público chinês acha que...

Terça-feira, 21.08.12

O Presidente da EDP, empresa pública chinesa, acha que deve ser o funcionário público português a pagar a crise. E mandou-nos esta pérola:

 

“Uma das bases da lógica deste programa de reestruturação da economia portuguesa é libertar recursos do Estado para a economia privada”, disse o CEO da eléctrica, à margem da cerimónia de assinatura do protocolo para o empréstimo de mil milhões de euros à EDP. “Esta decisão vem colocar pressão em arranjar soluções, mas a solução de mais impostos sobre o sector privado não faz sentido”.

“Não se pode comparar o que é a redução de custos que resultava das medidas anteriores com o que seria um aumento de receitas. Não são coisas iguais e devem ser respeitadas como coisas diferentes”, concluiu.

 

Vai daí os media repetiram até à exaustão a ideia, como se de uma verdade suprema se tratasse.

 

Mas alguém me explica porque carga d'água este funcionário público chinês dá bitaites sobre a política fiscal em Portugal e porque é que os media lhe dão tanta importância?

Autoria e outros dados (tags, etc)

por sitiocomvistasobreacidade às 19:09








Comentários recentes

  • Joao Saturnino

    Parabéns pelo seu blog, especialmente por este "in...

  • Frango Zappa

    Quanto custa o Mario?

  • E os Homens da Luta, por onde anda essa gente? E a...

  • cheia

    Tantos erros, e nem um culpado!

  • MCN

    O problema é a raqzão porque Afonso Camões não diz...



subscrever feeds