Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

 



Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D


Media são oposição a Sócrates, diz Emídio Rangel

Domingo, 28.06.09

Excerto da entrevista de hoje a Emídio Rangel no JN:

 

Esta semana estourou mais uma polémica nas mãos de José Sócrates: ter-se tornado pública a intenção da Portugal Telecom (PT) adquirir 30% do grupo espanhol Prisa, que detém a TVI. O governo tentou nacionalizar aquela estação?

Não, claro que não. Tanto quanto se sabe - e ainda não se sabe tudo -, foi há já muito tempo encarada a hipótese de a PT poder comprar uma participação de 30% à Prisa. A questão foi colocada pela Prisa às autoridades nacionais, tal como quando esse grupo espanhol veio para Portugal também colocou a questão da sua vinda aos governantes portugueses. Mas são os órgãos decisores da PT quem tem travado essa discussão com os responsáveis da TVI. Agora, estão a pretender misturar uma coisa com a outra, uma conversa tida em Janeiro com uma discussão tida este mês, como se porventura uma e outra fossem a mesma coisa. Isto é manipulação de informação, querem intoxicar a opinião pública.

 

Refere-se à manchete do Expresso desta semana, que diz que o Governo já conhecia o negócio PT/TVI desde o início do ano?

Exactamente. É manipulação de informação. De resto, isso é uma coisa em que o Expresso é useiro e vezeiro. O assunto foi falado em Janeiro por iniciativa da própria Prisa, mas de Janeiro até aqui já passou algum tempo. Agora, aconteceu uma discussão secreta, uma avaliação da situação por parte da PT e da Prisa, mas da qual não resultou qualquer conclusão, não foram tomadas decisões, não chegaram sequer a acordo sobre um valor, um preço. Mas quando se pretende ser manipulador e sensacionalista, e jogar a favor de outros objectivos, evidentemente que não custa nada fazer esta manchete.

  

Portanto, acredita que José Sócrates não estava mesmo a par da recta final do negócio?
Esta recta final não é final. O assunto foi abordado sem nenhuma consequência. Não se chegou a acordo, não houve uma plataforma, um esboço de negócio, nada. Agora, os assuntos podem ser discutidos, todos os negócios podem ser postos em cima da mesa e debatidos entre duas entidades para avaliar o seu interesse.

 

Mas muitos consideram que seria mais um assunto político do que um negócio. Para si, ele fazia sentido do ponto de vista estritamente económico?

É indiscutível que para a PT tem toda a importância aquela participação minoritária. Não sei como pode haver tanta especulação, porque é óbvio que uma participação minoritária não dará nunca, em lugar nenhum do mundo, direito a que esse parceiro tenha capacidade de inverter a vontade da maioria. Do outro lado estão 70%; deste lado, eventualmente, estariam 30%. Portanto, a Prisa, que é um dos maiores grupos europeus a nível da comunicação, ia deixar-se enganar por quem tem 30%? E eram esses 30% a subsituiur o director geral, a alterar a linha editorial? Não faz sentido. De resto, o Henrique Granadeiro e o próprio Zeinal Bava vieram a público explicar isso.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por sitiocomvistasobreacidade às 18:21

Quando as verdades são meras curiosidades

Domingo, 28.06.09

Depois de meses com manchetes sucessivas sobre o caso Freeport com o objectivo de impingir às pessoas a ideia de que Sócrates meteu dinheiro ao bolso. No Expresso, lá para o meio, sem qualquer destaque de primeira página, lá vem uma notícia de pouca importância:

 

FREEPORT: INVESTIGAÇÃO AFASTA-SE DE SÓCRATES

 

«Depois de meses em que metade do caso de corrupção Freeport parecia submersa num impasse — a metade que diz respeito a quem teria recebido o dinheiro —, eis que o trabalho dos dois procuradores que estão com o processo há quase um ano começa a vir à superfície. No intervalo de uma semana, duas revelações importantes. A mais discreta delas é a confirmação de que o tio e o primo de José Sócrates, apontados como intermediários, foram afastados do enredo principal.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por sitiocomvistasobreacidade às 15:01





Comentários recentes

  • Joao Saturnino

    Parabéns pelo seu blog, especialmente por este "in...

  • Frango Zappa

    Quanto custa o Mario?

  • E os Homens da Luta, por onde anda essa gente? E a...

  • cheia

    Tantos erros, e nem um culpado!

  • MCN

    O problema é a raqzão porque Afonso Camões não diz...


subscrever feeds