Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

 



Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D


É feio, Prof. Cavaco, muito feio

Sábado, 09.07.11

O Prof. Cavaco Silva chamou hoje ignorantes àqueles que o confrontaram com a mudança de discurso sobre agências de rating.

Este sábado, confrontado com as diferenças no discurso, o Chefe de Estado respondeu: «Àqueles que sofrem de ignorância na análise, eu apenas posso recomendar um pouco mais de estudo».

Em Vale do Lobo, no Algarve, onde assistiu ao início da 5.ª Taça de Golfe Portugal Solidário, Cavaco frisou que, «de acordo com todas as informações, Portugal está a cumprir absolutamente tudo aquilo que consta do memorando de entendimento» assinado com a "troika". Daí, continuou, «não há a mínima justificação para que uma agência de notação altere a apreciação que faz da República Portuguesa».

A prova disso, contrariamente ao que aconteceu no passado, é que «houve um levantamento na União Europeia criticando essa agência norte-americana precisamente por aquilo que tinha feito em relação a Portugal», frisou.

O Prof. Cavaco quer, assim, fazer-nos crer que só agora há motivos para desconfiarmos dos critérios das agências de rating, dando a entender que as agências lá teriam as suas razões quando batiam no rating de uma República governada por Sócrates...

A verdade é que há muito que se suspeita que estas agências não são de fiar. Até este modesto blog tinha dado destaque a notícias e análises que apontavam nesse sentido:

 

Moody's investigada por declarações "falsas e enganosas": 11 de Maio de 2010;

 

Afinal, quem acredita nelas?: 28 de Janeiro de 2010;

 

Conservadores europeus "tramaram" Portugal: 28 de Abril de 2011;

 

Salgado e a construção de obras públicas: 4 de Julho de 2009.

 

Tudo isto para dizer, que por mais voltas que dê, o Prof. Cavaco não consegue fugir disto: O PR não reconheceu que estas agências estavam a lesar fortemente o país porque isso não era prejudicial ao seu desejo de derrubar o Governo de Sócrates. Isto é, abdicou de defender os interesses nacionais, para atingir aquele que até 5 de Junho foi o seu principal objectivo político: Derrubar Sócrates.

E isso é feio, Prof. Cavaco, muito feio.

 

  

Autoria e outros dados (tags, etc)

por sitiocomvistasobreacidade às 18:31





Comentários recentes

  • Joao Saturnino

    Parabéns pelo seu blog, especialmente por este "in...

  • Frango Zappa

    Quanto custa o Mario?

  • E os Homens da Luta, por onde anda essa gente? E a...

  • cheia

    Tantos erros, e nem um culpado!

  • MCN

    O problema é a raqzão porque Afonso Camões não diz...


subscrever feeds