Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

 



Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D


Carvalhas reconhece o mérito de Sócrates na luta contra o resgate

Sábado, 23.02.13

O chumbo do PEC IV e consequente pedido de resgate estão a fazer quase 2 anos. O povo sente com dor aquele ato da Assembleia da República, em que PCP e BE se aliaram a PSD e CDS. Se na próxima Segunda-Feira, 25 de fevereiro, chegarão à Portela os inspetores da Troika para a 7ª avaliação, a este ato se deve como, no fundo, é admitido agora por Carvalhas.

Foi o maior erro da esquerda portuguesa, com consequências catratóficas para o país.

É, pois, com um misto de satisfação e revolta que leio, no blog jugular, as palavras de Carlos Carvalhas, antigo Secretário-Geral do PCP, a assumir, ainda que timidamente esse erro: 

 

'se o sócrates tivesse aguentado - politicamente era impossível aguentar-se - se na altura em que não queria pedir o resgate, naquela altura do pec iv (é evidente que o governo dele, passadas 24 horas já todos lhe tinham tirado o tapete), mas no plano só da ue, daquilo que se conhece viu-se que tanto a merkel como o então presidente do bce, estavam aflitíssimos, estavam a ceder, iam ceder. a sócrates, a portugal. porque não podiam deixar o país falir, nem podem.

(...)

eu não estou a dizer que tenha feito bem ou tenha feito mal. estou dizer só o seguinte: sócrates naquele quadro, teimosamente, disse 'eles hão-de resolver o assunto'. estava sozinho, já toda a gente lhe tinha tirado o tapete, o presidente da república, o psd também, o passos coelho, que de manhã lhe disse uma coisa e à tarde tinha dito outra e ele disse 'não peço resgate nenhum, eles têm de resolver o assunto'. e o que se vê nessa altura o que se vê na ue é merkel e o sr trichet a quererem ceder. a sócrates e a portugal e a dizerem 'nós temos de resolver o assunto, não podemos deixar o país ir à falência'.

(...)

a história tinha sido outra se nós tivessemos pedido a renegociação. porque no sócrates no fundo já depois de ter aceite o pec iv, porque ele estava no fundo a tomar a atitude que tomou a espanha, que tem resgate sem ter pedido resgate, que aquele lapso de tempo mostrou, que da parte da união europeia eles estavam sem recuo, porque tinham de ceder, não podiam deixar o país ir à falência.'

 

A ouvir a partir do minuto 13, ou através do link http://www.rtp.pt/antena1/index.php?t=Entrevista-a-Carlos-Carvalhas.rtp&article=6210&visual=11&tm=16&headline=13

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por sitiocomvistasobreacidade às 15:19





Comentários recentes

  • Joao Saturnino

    Parabéns pelo seu blog, especialmente por este "in...

  • Frango Zappa

    Quanto custa o Mario?

  • E os Homens da Luta, por onde anda essa gente? E a...

  • cheia

    Tantos erros, e nem um culpado!

  • MCN

    O problema é a raqzão porque Afonso Camões não diz...


subscrever feeds