Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

 



Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D


Porquê?

Sexta-feira, 11.05.12

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

por sitiocomvistasobreacidade às 15:02

Todo cambia - Mercedes Sosa

Sábado, 15.10.11

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

por sitiocomvistasobreacidade às 15:02

Prognósticos 2011 [2] - The agitator

Domingo, 02.01.11

No ano de 2011, vamos ouvir falar desta banda de Brighton, Reino Unido, uma banda que faz do protesto a sua musa inspiradora. O vocalista da banda, Derek Meins, de 25 anos, quer agitar as águas, dar um safanão no pessimismo que se instala na sua geração e quer canalizar esse pessimismo para a revolta.

Razões para o protesto não faltam, Krugman sintetizou, num artigo já aqui citado, a fonte da revolta: "Os fundamentalistas do livre mercado não têm razão em nada - mas apesar disso dominam mais que nunca a cena política".

2011 será o ano em que a juventude de Londres, Paris, Roma, Dublin ou Atenas descarregará a sua raiva e frustração nos políticos, nos CEOs, nos CFOs, nos mercados. Jovens que não criaram a crise, mas que estão obrigados a pagar por ela, chegarão à conclusão que não lhes resta outra acção que não seja partir para agitação. 

A City de Londres não será o local mais pacífico para se trabalhar em 2011.

Já em Portugal, não antevejo grandes movimentos, não porque não existam razões para essa revolta, mas porque vejo a juventude portuguesa demasiado amorfa e sem coragem, com demasiado respeito pela magia pelos "mercados" e pelos políticos que os endeusam.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por sitiocomvistasobreacidade às 10:51

Sólo le pido a dios

Segunda-feira, 05.10.09

Da minha infância (ou início de adolescência) guardo a memória do meu pai a pôr o gira-disco a tocar Mercedes Sosa. Em alto e bom som.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

por sitiocomvistasobreacidade às 19:03





Comentários recentes

  • Joao Saturnino

    Parabéns pelo seu blog, especialmente por este "in...

  • Frango Zappa

    Quanto custa o Mario?

  • E os Homens da Luta, por onde anda essa gente? E a...

  • cheia

    Tantos erros, e nem um culpado!

  • MCN

    O problema é a raqzão porque Afonso Camões não diz...


subscrever feeds